logo
Direitos reservados Hedflow - 2018 ©
Hedflow | Al Jourgensen recebe oferta de mil dólares para autografar um álbum que ele não curte
Cobertura de eventos, entrevistas, música, arte alternativa e cotidiano subversivo.
shows; entrevistas, resenhas; cobertura de eventos; festivais; assessoria de imprensa; fotos de shows; fotografia de evento; fotografia; produção de conteúdo; revisão de conteúdo; produção musical; música eletrônica; trilhas sonoras;
18825
post-template-default,single,single-post,postid-18825,single-format-standard,ajax_fade,page_not_loaded,,qode_grid_1300,side_area_uncovered_from_content,footer_responsive_adv,qode-content-sidebar-responsive,qode-theme-ver-9.5,wpb-js-composer js-comp-ver-4.12,vc_responsive
 

Al Jourgensen recebe oferta de mil dólares para autografar um álbum que ele não curte

O vocalista do Ministry, Al Jourgensen, nunca se orgulhou do álbum de estreia da banda, ‘With Sympathy’ (de 1983). O seu desdém pelo disco é tal que ele tem se recusado a assiná-lo para fãs ao longo dos anos.

Em um bate-papo recente com a Rolling Stone, ele disse:

“Algumas pessoas gostam, bom pra elas. Precisei de muito tempo para parar de repugnar esse álbum ou deixar de me distanciar dele. É o que é. Fico feliz por ter feito esse disco porque então percebi que nem tudo é o que parece. Você tem 21… Assina um contrato com uma gravadora que te achou talentoso de algum jeito, maneira ou forma. E assim que você assina, eles lhe dizem exatamente o que compor à imagem deles… Com quem trabalhar, o que vestir, o que fazer, você sabe. Eu fiz o melhor que pude, vivendo o sonho de outra pessoa.”

Já sobre os mil dólares para que assinasse o disco, tudo começou como uma brincadeira de Jourgensen. Ele disse uma vez que não adiantava aparecer com o ‘With Sympathy’ para pedir autógrafo a não ser que a pessoa tivesse mil dólares na carteira para pagar por isso.

Apareceu um fã com mil dólares em notas de 20 em uma sessão de ‘Meet And Greet’ do Ministry e disse que pagaria pelo autógrafo. Al Jourgensen aceitou o pagamento e repassou diretamente a uma instituição de caridade de Chicago chamada Rock For Kids. Ele completou afirmando que, ao ocorrerem mais situações assim, assinará e doará a grana para a caridade.

fonte: theprp

-

O que acha disso?