logo
Direitos reservados Hedflow - 2018 ©
Hedflow | Família do falecido Paul Gray do Slipknot ganha processo que alegava falha médica
Cobertura de eventos, entrevistas, música, arte alternativa e cotidiano subversivo.
shows; entrevistas, resenhas; cobertura de eventos; festivais; assessoria de imprensa; fotos de shows; fotografia de evento; fotografia; produção de conteúdo; revisão de conteúdo; produção musical; música eletrônica; trilhas sonoras;
19088
post-template-default,single,single-post,postid-19088,single-format-standard,ajax_fade,page_not_loaded,,qode_grid_1300,side_area_uncovered_from_content,footer_responsive_adv,qode-content-sidebar-responsive,qode-theme-ver-9.5,wpb-js-composer js-comp-ver-4.12,vc_responsive

Família do falecido Paul Gray do Slipknot ganha processo que alegava falha médica

A família do baixista foi indenizada após julgamento de negligência médica pelo doutor Daniel Baldi, que havia prescrito a droga fentanil a Gray em 2010. O profissional da saúde foi então acusado de não ter fornecido o devido acompanhamento necessário ao tratamento do músico com tal substância.

A família de Gray havia movido ação contra Baldi e contra a clínica UnityPoint-Des Moines. O processo alegava que Baldi tinha sugerido imprudentemente medicamentos para dor a um paciente que se encontrava em situação bastante delicada.

Embora o processo aberto por Brenna (viúva de Paul Gray) tenha sido recusado pela corte inicialmente, alegando limitações de estatuto, uma acusação levada adiante pela filha do baixista, em outubro do ano passado, foi autorizada a ter continuidade, resultando em ganho de causa – segundo consta em relatório no Registro de Des Moines, Iowa. No entanto, após ter pago a indenização, o médico continuou a trabalhar normalmente como anestesiologista na capital do estado.

Veja abaixo uma imagem da filha de Paul, ainda criança, com um dos baixos do pai.

 

-

Diz aí o que acha disso